Quarta-feira, 30 de Junho de 2010
Conhecer melhor a UE
Sugerimos uma espreitadela neste site. Um espaço de ideias, onde se encontram reunidas as noticías mais importantes da imprensa da União Europeia. Da Política, à Sociedade, Ciência e Ambiente..., encontramos, neste Presseurop muitos e diversos artigos para melhor entendermos o pluralismo cultural da União Europeia.

tags:

publicado por BE Lerporquesim às 23:14
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 29 de Junho de 2010
O que andas a ler?

Dª Dulce Mota   Funcionária da BE

De entre tantos livros que li, vou-me referir particularmente a um que me tocou muito e sensibilizou ainda mais, intitulado “O Grito da Gaivota” de Emmanuelle Laborit. Trata-se de um testemunho de uma menina surda profunda, que pelo facto de ser diferente, não deixou de alcançar o seu objectivo: ser actriz, pisar nos palcos do teatro. Venceu obstáculos, enfrentou a indiferença, a ignorância, a incompreensão daqueles a quem essa patologia passa ao lado. Cresceu no mundo do silêncio, mas depois de tantas batalhas, que se transformaram em vitórias, deu o “GRITO” do seu esforço. A mim deu-me uma lição de vida. Aprendi que mesmo sendo diferente, não deixamos de ser iguais. Aconselho este livro a todos, pois confronta-nos com uma realidade que em geral pouco conhecemos.

Parabéns à Dª Dulce por ter aceite o nosso convite!



publicado por BE Lerporquesim às 21:47
link do post | comentar | favorito

Domingo, 27 de Junho de 2010
Deolinda em Amarante

Em férias, aproveita para ouvir boa música e, melhor, assistir a concertos. A não perder, logo à noite em Amarante, às 22horas, a banda portuguesa Deolinda, com Ana Bacalhau a liderar a apresentação em palco.

Mas QUEM É A DEOLINDA? No Myspace, a resposta:
"O seu nome é Deolinda e tem idade suficiente para saber que a vida não é tão fácil como parece, solteira de amores, casada com desamores, natural de Lisboa, habita um rés-do-chão algures nos subúrbios da capital. Compõe as suas canções a olhar por entre as cortinas da janela, inspirada pelos discos de grafonola da avó e pela vida bizarra dos vizinhos. Vive com 2 gatos e um peixinho vermelho..."

Teremos, muito provavelmente, a oportunidade de ouvir os novos temas do albúm Dois selos e um carimbo, como, por exemplo este Um contra o outro.

Sai de casa e vem comigo para a rua, vem...

 


tags:

publicado por BE Lerporquesim às 15:25
link do post | comentar | favorito

Mar Matinal

Toda a noite o rumor da tua voz

Dorida

Rolou nos meus ouvidos de poeta.

Toda a noite a indiscreta

Luz do meu pensamento

Varou em vão

A negra escuridão

Desse baço e salgado sofrimento.

E, quando amanheceu

E a vida renasceu,

Eras um verso azul a ondular ao vento.

Miguel Torga DiárioIV

 

 


tags:

publicado por BE Lerporquesim às 13:25
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 24 de Junho de 2010
José Saramago

( Novembro de 1922 - Junho de 2010)

"Entraram no quarto, despiram-se e o que estava escrito que aconteceria, aconteceu enfim, e outra vez, e outra ainda. Ele adormeceu, ela não. Então ela, a morte, levantou-se, abriu a bolsa que tinha deixado na sala e retirou a carta de cor violeta. Olhou em redor como se estivesse à procura de um lugar onde a pudesse deixar, sobre o piano, metida entre as cordas do violoncelo, ou então no próprio quarto, debaixo da almofada em que a cabeça do homem descansava. Não o fez. Saiu da cozinha, acendeu um fósforo, um fósforo humilde, ela que poderia desfazer o papel com o olhar, reduzi-lo a uma impalpável poeira, ela que poderia pegar-lhe fogo só com o contacto dos dedos, e era um simples fósforo, o fósforo comum, o fósforo de todos os dias, que fazia arder a carta da morte, essa que só a morte podia destruir. Não ficaram cinzas. A morte voltou para a cama, abraçou-se ao homem e, sem compreender o que lhe estava a suceder, ela que nunca dormia, sentiu que o sono lhe fazia descair suavemente as pálpebras. No dia seguinte ninguém morreu."

( Excerto de As Intermitências da Morte - Ed.Caminho)



publicado por BE Lerporquesim às 12:06
link do post | comentar | favorito

Santos Populares


Um vaso de mangerico.

Assim manda a tradição.

No parapeito de uma janela.

Pelas festas do S. João.



publicado por BE Lerporquesim às 09:50
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 10 de Junho de 2010
Dia de Portugal...Icones...

Porque hoje se fala de Portugal e dos portugueses, do passado e do futuro, ficam aqui alguns exemplos de objectos que ficaram na nossa história, pelo menos na memória dos mais velhos. Objectos que, de algum modo, contam histórias do nosso País. O  fogãozinho de  lata  e o pião, um e outro companheiros de brincadeiras de muitas crianças; uma caixa de lápis da marca portuguesa Viarco, que fazia as delicias dos petizes, quando ainda não havia Paint; a pasta medicional Couto ("anda na boca de toda a gente"), que lavava os dentes deixando um sabor inesquecível; os sabonetes da marca Confiança ( havia também os da Ach Brito) quando ainda não se falava em gel de banho; os lenços bordados do Minho, ofertas das moças namoradeiras aos seus amados; o Galo de Barcelos, ícone da olaria portuguesa; a guitarra portuguesa, que acompanha outro dos nossos símbolos maiores, o Fado; o Vinho do Porto, incontornável quando se fala se cultura portuguesa.

 

E ainda as 60 histórias da Colecção Formiguinha, da Editora Majora.

 



publicado por BE Lerporquesim às 15:02
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas

Camões

Para mim, uma das pessoas importantes é Luís Vaz de Camões porque fez de tudo para salvar a sua obra. Mostra o bom dos escritores portugueses  na grande obra OS LUSIADAS. É, sem dúvida, o maior escritor português. Nadou com um só braço para salvar a sua obra. Tem uma maneira de escrever fantástica, ninguém escreve como ele,  tem uma maneira única de escrever, encanta pela maneira como constrói as frases, como escolhe as palavras, como escreve poesia. Luís de Camões é um grande homem português.

Era um homem que gostava de conhecer pessoalmente. Obrigado Camões por tudo de bom que deste a Portugal e que vieste trazer com a tua poesia, obrigado por teres sido quem foste…

André Almeida   11º PTER2

 

 



publicado por BE Lerporquesim às 13:24
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 9 de Junho de 2010
A propósito do Dia Mundial dos Oceanos

Ontem comemorou-se o Dia Mundial dos Oceanos. Não podíamos ficar indiferentes a este dia que nos lembra essa imensa porção de água que nos cerca e nosso berço ancestral. Alimento, diversão e aventura, inspiração, energia... tudo retiramos dele sofregamente. Usámo-lo numa proporção desvantajosa, como sempre. Com a natureza, o Homem tem tido, desde a Revolução Industrial, uma relação egoísta, que resultou num catastrófico impacto ambiental.

Ficam aqui duas fotos do site de um dos mais importantes jornais franceses, Le Figaro.

Enorme bloco de gelo na costa da Gronelândia

Costa do Alabama, EUA, 5 de Junho. Chegada da maré negra

provocada pela fuga de petróleo no Golfo Pérsico



publicado por BE Lerporquesim às 12:42
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

O que andas a ler?

É com muito prazer que postamos o primeiro contributo de uma aluna na rúbrica "O que andas a Ler?".

Ana Sousa           Aluna da turma 11ºCLH1

 

Gostei bastante de ler este romance, apesar de o final não ter correspondido às minhas expectativas. Mas é uma narrativa bastante emotiva e capaz de captar o leitor desde a primeira à última linha, sempre na expectativa de saber o que virá de  seguida.

Aprendi que não devemos deixar nada para trás, sem se saber se realmente vale a pena tentar. Porque “nunca nos devemos arrepender do que fazemos, mas sim do que não fazemos” . Este lema está bastante patente nesta obra através das 3 personagens femininas (Viva, Tor e Rose).

Uma Índia que desconhecia foi revelada ao longo da narrativa e fiquei impressionada com o que descobri.

Recomendo a leitura deste livro, porque apesar de o final não ter sido o que eu pensara, toda a gente tem gostos diferentes e tenho a certeza de que, quem ler esta obra vai adorá-la, tal como eu. Pode ou não gostar do final, mas a história em si é simplesmente fascinante.



publicado por BE Lerporquesim às 12:08
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim
.Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Já temos novo blog!

. Vem aí um novo formato pa...

. Vencedora do concurso de ...

. Dia da Filosofia

. Livro de Mês

. Outubro, Mês Internaciona...

. Outubro, Mês Internaciona...

. Livro de Mês

. Día de la Hispanidad en l...

. Outubro, Mês Internaciona...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links
.pesquisar